A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento infantil. É uma ferramenta por meio da qual a criança constrói a estruturação mental e percepção de si próprio, do outro e do mundo ao seu redor. É no faz-de-conta, nos jogos de papéis e na imaginação que a criança ganha a oportunidade de internalizar os conhecimentos aprendidos. A brincadeira enriquece o vocabulário, facilita a expressão e a articulação, estimula a inteligência e desenvolve o comportamento de pensar na criança.

A ludicidade é uma necessidade do ser humano em qualquer idade e não pode ser vista apenas como diversão.

Brincar é uma das primeiras ações realizadas pelas crianças. No início, há a exploração do objeto, depois a descoberta de suas funções, a imitação de algo que um adulto ou colega fazem com o brinquedo e, aos poucos, a criança começa a perceber que pode utilizar um mesmo brinquedo para criar diferentes brincadeiras.

A linguagem se desenvolve nestas percepções e ações: na compreensão do que o adulto explica, no apontar para o item que deseja, no sorrir para demonstrar satisfação, ao emitir um som para chamar a atenção para si, na percepção de que determinado objeto tem um nome, na evocação de uma palavra, para completar uma música usada na brincadeira, para contar uma história e na elaboração de diálogos.

Ou seja, vamos usar e abusar da brincadeira com nossas crianças! Com isso, estamos propiciando condições para seu desenvolvimento e aprendizagem.

Escrito pelas fonoaudiólogas Janieri Braz e Luciene Stivanin